capa

animação

Faça parte deste Clube!

Doce recadinhos ...

Para quem não sabe amar ...

Para quem não sabe amar ...

musicas


MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Postagem Coletiva: Esmalte + Atrevimento

Hoje vou brincar na postagem coletiva do blog da Fernanda Reali, pessoa de extremo bom gosto, dicas super legais de todos os tipos de entretenimento, e isso inclui uma culinária nota 10 que ela mesma faz e posta.
Uau!


Atrevimento é uma palavra que eu diria ser o meu sobrenome, porque eu sou assim. 
No entanto, tem um alguém que eu admiro demais e se eu não fosse quem sou, na certa seria Leila Diniz.

Que sou abusada todos sabem! 
Mas, nem todo mundo sabe quem é ela.
Farei um resumo breve dessa pessoa o qual amo, que infelizmente não está mais entre nós, mas, que tenho uma profunda admiração pessoal.



Leila Roque Diniz nasceu no dia 25 de março de 1945, em Niterói, Rio de Janeiro, onde passou a maior parte de sua vida. Faleceu em um desastre de avião, no dia 14 de julho de 1972, aos 27 anos, quando voltava de uma viagem a Austrália.





Alegria e irreverência


Contudo, se Leila tornou-se uma figura marcante, isso se deve, principalmente, à sua personalidade ousada, inimiga de todas as convenções. 
Em sua curta existência, ela conseguiu romper inúmeros tabus da sociedade brasileira, aquela época vivendo sob a ditadura militar.
Na histórica entrevista concedida ao semanário O Pasquim, em 1969, Leila Diniz, além de rechear suas falas com palavrões, afirmou: 
-"Você pode amar muito uma pessoa e ir para a cama com outra. Já aconteceu comigo".
Lida nos dias atuais, em pleno início do século 21, essa maneira de pensar talvez não escandalize a muitos, mas, naquela época, provocou reações extremadas. 

Ela também concedeu várias outras entrevistas, sempre corajosas - além do fato de ter escandalizado o Brasil ao exibir sua gravidez na praia, usando um biquíni.
Outra frase famosa:
-"Não morreria por nada deste mundo, porque eu gosto realmente é de viver. Nem de amores eu morreria, porque eu gosto mesmo é de viver de amores".

Leila Diniz falava do amor livre, da mulher que não tinha medo de sentir prazer sexual, muito menos de ter uma vida íntima com quem lhe inspirasse desejo. 
Falava palavrões como um homem, mostrando-se caçadora como eles, mas sem nunca perder a sensualidade ou a doçura que lhe era peculiar. 
Era vista pela direita como promíscua, muitas vezes chamada de prostituta pelos mais conservadores; e, estigmatizada como alienada e alienante pela esquerda. 
Leila Diniz representou o grito da mulher diante de um mundo machista e de voz histórica masculina. 
Contestou os costumes, atirou-se sem pudores ao amor e à liberdade de amar ...
M - A - R - A - V - I - L - H - O - S - A  !!!!!!!!!!!! E olha a postagem do esmalte ...
Como sou muito básica, coloquei hoje esta cor chegada ao nude que é o Corda Bamba com cobertura transformadora de cor da Colorama.
Gostaram da minha escolha?! Rsrsrsrsrs ...
Beijinhos!

10 comentários:

Andréa disse...

Olá káthia!!!! Saudades de você moça!!!

Amei conhecer um pouquinho da Leila. Amei os esmaltes.

beijoks e um lindo fim de semana pra você minha linda.

R & M disse...

Uma noite de muita Paz pra você Káthia...
"Amizade é como música: duas cordas afinadas no mesmo tom vibram juntas." - (DA)
Dia da amizade pode ser hoje, mas os amigos nós abraçamos todos os dias mesmo sendo só com um sorriso ...

Receba nosso Abraço, Carinho e Afeto !!!
R&M

Álbum da Artesã disse...

Madame
Infelizmente (afff) sou muito + velha que tu
hihihih
Portanto, + conservadora e
ahíííí
Era Eu uma jovem - de 14 ou 15 anos - conservadora na época da Leila e te digo,
FOI UM ESCÂNDALO =
Exemplo Negativo
E não tem nada de político nisso viu?
As famílias não aceitavam e PONTO
But, com certeza ela foi uma personalidade foi avante em seu tempo.
Bjok♥ssss

Sonia Facion disse...

Oi karina!!!

Realmente Leila dói um ícone, mas mal compreendida na sua época.

Obrigada pelo seu carinho e feliz dia do amigo pra ti tem.

Bjks

Sonia

Marli disse...

OLÁ QUERIDA AMIGA.
OBRIGADA POR TANTOS ELOGIOS.
MAS É ASSIM MESMO TUDO DEPENDE DE PRATICA.
EU POR EXEMPLO FAÇO TICO A UNS 30 ANOS.
AMIGA FAZ UNS DOIS DIAS QUE NÃO PASSO POR AQUI E NÃO PEGUEI O DIA DO AMIGO.
MAS DESEJO A VOCÊ TODOS OS DIAS FELIZES.
BJS,
MARLI

Rommy disse...

Oi Kathia obrigada pela visita.Feliz dia da Amiga para vc tbm!!!!!
Estou com saudades de vc e das suas visitas.
Bom fim de semana!!!!!
Bjos Rommy

Linda disse...

Olá Amiga!
Passei para te desejar um maravilhoso fim de semana.Desculpa estar a enviar mensagem igual para todos os amigos mas, brevemente eu regresso com novidades
beijinhos
Linda

Mariah disse...

Oi minha linda ontem foi o dia do amigo e eu nunca poderia te esquecer
atrasar sim ,mas nunca esquecer,bom eu sou muito mas nova que Leila mais ouvi falar muito dela,com certeza ela foi uma mulher muito alem do seu tempo,hoje vemos meninas de 15 anos que fazem o que ela fazia na naquela epoca e todos ficavam horrorizados e hoje é ate normal pra alguns,bom agora deixa eu te dar essa mensagem :


PARA O MELHOR AMIGO O MELHOR PEDAÇO.

Serapião era um velho mendigo que perambulava pelas ruas da cidade.

Ao seu lado, o fiel escudeiro, um vira lata branco e preto que atendia pelo nome de Malhado.

Serapião não pedia dinheiro. Aceitava sempre um pão, uma banana, um pedaço de bolo ou um almoço feito com sobras de comida dos mais abastados.

Serapião era conhecido como um homem bom, que perdera a razão, a família, os amigos e até a identidade.

Não bebia álcool, estava sempre tranquilo, mesmo quando não havia recebido nem um pouco de comida.

Dizia sempre que Deus lhe daria um pouco na hora certa e, sempre na hora que Deus determinava, alguém lhe estendia uma porção de alimentos.

Serapião agradecia e rogava a Deus pela pessoa que o ajudava.

Tudo que ganhava, dava primeiro para o Malhado, que, paciente, comia e ficava a esperar por mais um pouco.

Não tinham onde dormir; onde anoiteciam, lá dormiam.

Certo dia, com a desculpa de lhe oferecer umas bananas, fui bater um papo com o velho Serapião.

Iniciei a conversa falando do malhado, perguntei pela idade dele, o que Serapião, não sabia.

Dizia não ter ideia, pois se encontraram um certo dia quando ambos andavam à toa pelas ruas.

- Nossa amizade começou com um pedaço de pão - disse o mendigo. - Ele parecia estar faminto e eu lhe ofereci um pouco do meu almoço e ele agradeceu abanando o rabo, e daí, não me largou mais. Ele me ajuda muito a viver e eu retribuo essa ajuda sempre que posso.

- Como vocês se ajudam? Perguntei.

- Ele me vigia quando estou dormindo; ninguém pode chegar perto que ele late e ataca. Também quando ele dorme, eu fico vigiando para que outro cachorro não o incomode.

Continuando a conversa, perguntei:

- Serapião, você tem algum desejo de vida?

- Sim - respondeu ele - tenho vontade de comer um cachorro quente, daqueles que a Zezé vende ali na esquina.

- Só isso? Indaguei.

- É no momento é só isso que eu desejo.

Saí e comprei um cachorro quente para o mendigo.

Voltei e lhe entreguei.

Ele arregalou os olhos, deu um sorriso, agradeceu a dádiva e, em seguida, tirou a salsicha, deu para o Malhado, e comeu o pão com os temperos.

Não entendi aquele gesto do mendigo, pois imaginava ser a salsicha o melhor pedaço.

- Por que você deu para o Malhado logo a salsicha?
Perguntei intrigado.

Ele, com a boca cheia, respondeu:

- Para o melhor amigo, o melhor pedaço.

E continuou comendo, alegre e satisfeito.

Despedi-me do Serapião, passei a mão na cabeça do Malhado e saí pensando com meus botões

- Aprendi alguma coisa hoje.

Como é bom ter amigos. Pessoas em que possamos confiar.

E saber reconhecer neles o seu real valor, agindo em consonância.

Por outro lado, é bom ser amigo de alguém e ter a satisfação de ser reconhecido como tal.

Jamais esquecerei a sabedoria daquele eremita.

“PARA O MELHOR AMIGO O MELHOR PEDAÇO”
FELIZ DIA DO AMIGO MEU ANJO BJOSS.
SECRETO.

Riosul disse...

Boa noite,
Nessa página abaixo (endereço) tem o mosaico dos parceiros, se quiser ser nosso parceiros permanente
por favor acesse e se cadastre, é fácil, lá tem as intruções de como fazer.
http://www.riosul2012.com/p/mosaico-de-parceiros.html
Ali ficará sua foto ou linke-me para que todos possam lhe conhecer, quando alguém clicar
será direcionado ao seu blog.
Será uma honra ter você conosco ...

Abraços
RioSul

areiasdejade disse...

Puxa vida, tenho preguiça de pesquisar, portanto quando alguem traz alguma coisa mastigadinha eu adoro; Doce Croche é cultura, gostei do texto sobre a Leila; embora sendo do meu tempo eu passava por momentos complicados demais, não dava para acompanhar a vida dos astros e a plítica da época. Só sei dizer que era mais aceitável ser terrorista, pederasta, pedófilo, assassino psicopata, estangulador, esquartejador do que ser mãe solteira, ou pedir desquite. Foram estas mulheres que seguiram na frente com a tocha olímpica da libertação da mulher. Era a treva; e hoje fico imaginando essas mulheres árabes e indianas, vivenciando ainda esta realidade em pleno século 21, que horror!
Chega de tristeza, vamos nos divertir e dar muita risada, vida que segue...
Bjs
Nely

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...